Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 19 de dezembro de 2010

Quando alguém te ama, a forma de falar seu nome é diferente.

Por favor não me analise, não fique procurando cada ponto fraco meu, se ninguém resiste a uma análise profunda, quanto mais eu: ciumento, exigente, inseguro, carente, todo cheio de marcas que a vida deixou.Vejo em cada grito de exigência um pedido de carência, um pedido de amor. Amor é síntese, é uma integração de dados, não há que tirar nem pôr. Não me corte em fatias, ninguém consegue abraçar um pedaço, me envolva todo em seus braços e eu serei perfeito, amor.

(Mário Quintana)

domingo, 12 de dezembro de 2010

Você come, você é gordo. Você não come, você é uma aberração. Você bebe, você é um alcoólatra. Você não bebe, você é um covarde. Ao ler, você é um nerd. Se você não lê, você é estúpido. Você conta um segredo, você quer ser o centro das atenções. Você não conta um segredo, você ainda está procurando chamar atenção. Você deixa alguém, você não tem sentimentos. Você não deixa alguém, você está prendendo a pessoa. Você fuma, você acha que é legal. Você não fuma, você é um perdedor. Você usa maquiagem, você é obcecada. Você não usa maquiagem, você é feia. Você não pode agradar a ninguém. Nunca.

Não confie em qualquer palavra, qualquer sorrisso, qualquer beijo, qualquer abraço, qualquer olhar... As pessoas fingem, e muito bem.

sábado, 11 de dezembro de 2010

que amor *-*



Perguntaram a John Lennon:

    - Por que você não pode ficar sozinho, sem a Yoko?

    E ele respondeu:

    - Eu posso, mas não quero. Não existe razão no mundo porque eu devesse ficar sem ela. Não existe nada mais importante do que o nosso relacionamento, nada. E nós curtimos estar juntos o tempo todo. Nós dois poderíamos sobreviver separados, mas pra quê? Eu não vou sacrificar o amor, o verdadeiro amor, por nenhuma piranha, nenhum amigo e nenhum negócio, porque no fim você acaba ficando sozinho à noite. Nenhum de nós quer isto, e não adianta encher a cama de transa, isso não funciona. Eu não quero ser um libertino. É como eu digo na música, eu já passei por tudo isso, e nada funciona melhor do que ter alguém que você ame te abraçando.

Reblog isso e coloque em negrito o que esta sentindo. :)

Frio, calor, fome, sede, sono, cansaço, saudades, ciúmes, inveja, tristeza, mágoa, dor, insegurança, pavor, ansiedade, decepção, piedade, admiração, prazer, nostalgia, orgulho, esperança, felicidade, nojo, vergonha, entusiasmo, ódio.

;D

Filho: Mãe, vou sair!

Mãe: Aonde você vai?

Filho: Mãe, a professora disse que “sair” é verbo intransitivo, então não precisa de complemento, beijo.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Poder do Marketing:

Duas crianças de oito anos conversam no jardim e o menino pergunta à menina:
- O que vai pedir no DIA DAS CRIANÇAS?
- Eu vou pedir uma Barbie, e você?
- Eu vou pedir um TAMPAX ou um OB!
- responde o menino.
- TAMPAZ? OB?! o que é isso?
- Nem imagino... mas na televisão dizem que com TAMPAX ou OB a gente pode ir à praia todos os dias, andar de bicicleta, andar de cavalo, dançar, ir ao clube, correr, fazer um montão de coisas, e o melhor... SEM QUE NINGUÉM PERCEBA.


MEUDEUS AOISAOSIOASIAOS.

domingo, 5 de dezembro de 2010

INVERNO X VERÃO

Dormir no Inverno: Deitar, dormir.

Dormir no verão: deitar, trocar de posição, colocar o travesseiro no ouvido, trocar de posição, mosquito, trocar de posição, tirar a blusa, ir para o chão, voltar para a cama, mosquito, ficar refletindo sobre a vida já que não consegue dormir, trocar de posição, dormir e 5min depois, despertador.

Abraço no inverno: não querer sair por estar tão aconchegante.

Abraço no verão: querer desesperadamente sair mas não consegue porque as peles grudaram.

Conversas no inverno: blábláblá…

Conversas no verão: PQP QUE CALOR INFERNAL!

Roupas no inverno: calças, moletons, cacharreis, casacos…

Roupas no verão: shorts e regata.

Aula no inverno: alunos atentos por não estarem distraídos com bichos ou ventiladores.

Aula no verão: “AI, UMA ABELHA, MATA MATA, EU SOU ALERGICA!!!!”

Balada no inverno: gente limpa, com roupas agradáveis.

Balada no verão: calor, suor, gente com pizza de baixo do braço e o pior, vindo pra perto de você falar: “Qual é o nome da gatinha?”

Comer no inverno: delicioso.

Comer no verão: “Nossa acho que engoli um bicho”

Ir pra aula no inverno: “Pai, ta chovendo, me leva de carro?” “Tudo bem filho”

Ir pra aula no verão: “Pai, ta muito quente, me leva de carro?” “Ah meu filho, sua irmã ta com virose, não posso ficar saindo não!”

Chocolate no inverno: exatamente no ponto, na temperatura certa sem nem ter passado na geladeira.

Chocolate no calor: “Isso é merda?”

Namorar no inverno: “Vamos ver um filme amor?”

Namorar no calor: “Sai pra la e leva seu calor corporal junto com você!”

Viajar no inverno: viagem agradável, todos calmos.

Viajar no verão: “Pai para na próxima lanchonete pra gente tomar um ar?” “Abre essa janela!” “Não, fecha a janela que meu cabelo vai ficar bagunçado” “Engolir besouro faz mal?”

Se arrumar pra balada no inverno: Fazer escova, maquiar, trocar de roupa e pronto.

Se arrumar pra balada no verão: Fazer escova, maquiar, trocar de roupa, fazer escova, maquiar, trocar de roupa, fazer escova, maquiar, trocar de roupa, fazer escova, maquiar, trocar de roupa, fazer escova, maquiar, trocar de roupa, fazer escova, maquiar, trocar de roupa…. E… “Já ta na hora? Ainda tenho que fazer escova, olha meu cabelo como ta!!! Não vou mais!”

E A ÚNICA QUALIDADE DO VERÃO:

Acordar no inverno: “Ah não, quero ficar mais… Pai, posso faltar?” “Não filho”

Acordar no verão: “Graças a Deus, não aguentava mais ficar nesse poço de calor”

É, EU AMO O INVERNO :D !

fica tranquilo porque nada é em vão ♪

Você não sabe o quanto dói.

Porque você não vê as cicatrizes. Se você soubesse o quão mal me fez sentir, você nunca faria uma coisa dessas.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Eu tenho que gritar para me sentir calma, chorar para conseguir enxergar claramente e cair cem vezes para aprender como me levantar.

Há certas músicas que você não consegue parar de ouvir, pessoas que não consegue parar de pensar e sentimentos que não consegue parar de sentir.

Você não está com medo do escuro, está com medo do que está lá. Você não está com medo de altura, está com medo da dor de cair. Você não está com medo das pessoas perto de você, só está com medo da rejeição. Você não está com medo do amor, só está com medo de não ser amada de volta. E você não está com medo de tentar novamente, você só está com medo de se machucar pela a mesma razão.